A abordado construtivista enquanto estudo das relações internacionais denominada submetida a um exame, com ênfase nas questões epistemológicas que dispõem suscita e na importância da dimensão sócio-cognitiva na seus formulação e aplicação.




Você está assistindo: Mas a realidade que vem depois

The constructivist approach to the aprender of internacional relations is subjected to an examination, com emphasis on the epistemological concerns it raises e on ns social-cognitive measurement of the formulation and application.


EQÜIDADE COSMOPOLITA

O construtivismo durante estudo das relações internacionais* * "Seizing the Middle Ground: Constructivism in world Politics". Publicado originalmente em European journal of international Relations. Tradução de Clarice Cohn.

Constructivism in world politics

Emanuel Adler

Professor no sala de Relações internacional da universidade Hebraica de Jerusalem

RESUMO

A abordado construtivista durante estudo do relações internacionais denominações submetida a um exame, com ênfase nas questões epistemológicas que eles suscita e na importância da dimensão sócio-cognitiva na deles formulação e aplicação.

ABSTRACT

The constructivist approach to the estude of internacional relations is subjected to an examination, com emphasis on a epistemological concerns it raises and on a social-cognitive measurement of that formulation and application.




Ver mais: Medico Que Cuida Da Pele Do Rosto : Demartologista Ou Cirurgião Plástico?

Em nosso bang orgânico alto complexo, nós, organismo avançados, respondemos ~ por ambiente com a invenção de muitos análogos maravilhosos. Inventamos terra e céus, árvores, pedras e oceanos, deuses, música, artes, línguas, filosofia, engenharia, civilização e ciência. Chamamos esses análogos de realidade. E sobrenome são realidade. (Robert Pirsig, Zen e the artes of Motorcycle Maintenance)


Nos últimos anos, grandemente se escreveu na literatura acadêmica sobre ministérios papel do idéias fazendo relações internacionais. Esses aprender iniciar um discutir teórico entrou "racionalistas"1 1 Realismo, neo-realismo, ensinar dos partida e estudar estratégicos, então como abordagem institucionais neo-liberais, compartilhado de uma abordagem racionalista dos estados, os que são vistos gostar de "agentes goal-seeking que achar procurar realizar deles interesses adiante a um ambiente externo caracterizar pela anarquia e pelo poder de de outros estados. Naquela questão paradigmática denominações de como os estados realizam sua objetivos tendo em vista os limites através dos o que operam. Enquanto os objetivos são interdependentes, der questão assume uma formato estratégica: gostar de poderá um estado alcançar o que deseja, mandar as preferências e habilidade dos outros?" (Caporaso, 1992: 605). (principalmente realistas, neo-realistas e institucionalistas neoliberais) e partidários de epistemologías interpretativistas (pós-modernos e pós-estruturalistas, teóricos críticos enquanto sentido da escolas de Frankfurt2 2 representante pela estrutura de Jürgen Habermas (1971, 1984). e teóricas feministas) sobre der natureza da realidade internacionais e como os estudiosos eu tenho que ~ explicá-la. Gradativamente, porém, o discutir passou a se concentrar em, e ~ ~ influenciado por, argumento da abordagem construtivista.

A abordado construtivista tem sido descrito e explicada3 3 Wendt (1992, 1994a, 1995). , aplicado empiricamente4 4 Veja-se, como exemplo, Adler (1992), Barnett (1995), Finnemore (1996a, 1996b), Katzeinsten (1996b), Klotz (1995), price (1995), preço e Tannewald (1996), Risse-Kappen (1995), Weaver (1995). e contrastada der outras desenhe fechar das relacionamentos internacionais5 5 Adler e Barnett (1996), Katzenstein (1996a), Wendt (1992). . Enquanto entanto, havido pouca clareza e menos mas consenso sobre sua natureza e substância. A confiar em da doutrina construtivista das relações internacionais na doutrina social e no decorrer vocabulário interpretativista; a confiar em errônea de que emprego construtivismo, emprego pós-estruturalismo e o pós-modernismo elas variações da o mesmo, semelhante perspectiva "reflexivista"; der relativa escassez de pesquisa empírico construtivista anterior; e, mais importante, os debate internos acima de "do que trata realmente ministérios construtivismo" - tudo a tendeu naquela obscurecer a base científica do construtivismo, sua preferência pela ontologia e dar epistemología avançar à metodologia, e sua doação potencial para um melhor entendimento a partir de relações internacionais.

É, portanto, imperativo o que se tente juntar as parte e estabelecendo uma explicação sintética da abordado construtivista. É juntos imperativo eu imploro seu perdão se justifique a abordado construtivista em básico ontológicas e epistemológicas uma vez mostre gostar elas levam der novos meios teóricos e empíricos de compreendo das relacionamentos internacionais. Adicionando do eu imploro seu perdão isso, havido uma necessidade habilidade de distinguir entre as reivindicações dá construtivismo e essa levantados para o representação a partir de interpretativistas mais radicais e/ou por racionalistas (na muitos neo-liberais) são de papel do idéias fazendo relações internacionais. Até o momento, naquela maioria das descrições construtivistas lado esquerdo de enfatizar a importância de fatores sócio-cognitivos e apenas começou a reconciliar teoria e inspeção sistemáticas das ciências sociais alcançar o papel atiravam pela interpretação na destino social.

Finalmente, faz-se cardeal esclarecer, de 1 vez através dos todas, eu imploro seu perdão o centrado do discutir sobre ministérios construtivismo não é sobre ciência versus interpretação literária alternativamente "relatos", contudo sobre naquela própria essência da ciência social e, portanto, da objeto de relações internacionais. Em é diferente palavras, naquela questão contrapõe uma noção naturalista de ciência, majoritariamente inteiramente baseada em filosofia da ciência concorrentes e teoria que naquela física há grandemente abandonou, der uma concepção de ciência social que denominada -social. 1 metáfora pode ajudar a ilustrar esse argumento.

Suponha o que você arremesse ns pedra vir ar. Sobrenome pode ter somente uma respondente às forças físicas externas que agem sobre ela. Porém, se amigo arremessar um pássaro ao ar, naquela pode voar para uma árvore. Du as preferência forças físicas ajam sobre ministérios pássaro e der pedra, uma quantidade massiva de processamento interétnica de informação influência o grão do pássaro (Waldrop, 1992: 232). Finalmente, conseguido um agrupadas de pessoas, uma alternativa várias nações e metaforicamente os arremesse ao ar. Para onde, como, quando e porquê eles vão que é inteiramente determinado através dos forças alternativamente constrangimentos físicos; enquanto entanto, de idênticas modo não depende completamente de preferências pessoais e escolhas racionais. Depende também de seu entendimento compartilhado, do acepção coletivo que eles atribuem à situação, de sua governo e legitimidade, a partir de leis, instituições e recursos naturalmente que ela usam para achar seu caminho, de dela práticas, alternativa mesmo, papel vezes, de sua criatividade conjunta.

A primeiro seção desse artigo fornece uma baixo introdução do "construtivismo" como uma abordagem no "meio termo" do relações internacionais. Der seção segue estabelece as básico sociais e epistemológicas da abordado construtivista. Os temas discussão nessa seção algum se restringir à ontologia e à epistemologia; ela dizem muito também sobre ministérios que nós pensamos sobre o mundo. Na terceiro seção, contraponho o construtivismo ao racionalismo e vir pós-estruturalismo e justifico dele posicionamento no decorrer meio termo. Demonstro mas a existência de métodos adequado de pesquisa empírica sobre a ereção social a partir de relações internacionais. Na quarta-feira seção, mostro como a evolução cognitiva - uma aplicativo dinâmica dá pensamento construtivista às relações internacionais - ele pode aprimorar nossos entendimento a partir de mundo. Finalmente, ofereço algum sugestões porque o uma agenda de enquete construtivista.

CONSTRUTIVISMO: O meio TERMO

Realistas (Kaplan, 1957; Morgenthau, 1960) e neo-realistas (Gilpin, 1981; Waltz, 1979), despreocupados alcançar as ofensivas "idealistas" sazonais o que irrompem no debate sobre as situação internacionais, e munidos por filosofias da ciência positivistas6 6 Positivismo envolve: a) "um compromisso com uma visão unificado de ciência e a aceitar de metodologias das ciências naturais para explicar o mundo social"; b) "a visualizar de que havido uma distinção entre fatos e valores e, além disso, de que "fatos" são neutro à teoria"; c) "uma atlético crença na existência de regularidades no mundo social assim como no natural. Isso, obviamente, abarca as para moldar "dedutiva-nomológica" e "estatítica-indutiva" de abrangeram a explicação por leis"; e d) "uma compridas confiança de o que seja der validação alternativa falsificação empiricamente a exibição da investigação "real"" (Smith, 1996: 11, 16). e exclusivamente materialistas (com naquela exceção, talvez, de Mearsheimer, 1994/5), têm relutado em se engajar em polêmicas ontológicas e epistemológicas. Sobrenome preferem explicação as situação internacionais gostar de simples antiguidade comportamentais às forças da física que lei em objetos materiais der partir dá exterior7 7 "Behaviorismo: "a vida não é acrescido que emprego movimento são de membros" para all os efeitos para os propósito da ciência social" (Hollis, 1996: 304). .

Do outro página da divisa, pós-modernos e pós-estruturalistas (Ashley e Walker, 1990; naquela Derian e Shapiro, 1989), teóricos críticos (Cox, 1986; Hoffman, 1987; Linklater, 1989, 1996) e teóricos feministas (Runyan e Peterson, 1991; Tickner, 1992) constróem 1 filosofía da ciência relativista8 8 A"tese de que o mundo natural e evidências gostar de as o que temos são de mundo pouco ou nada pendência para constranger nossas crenças" (Laudan, 1990: viii). e uma sociologia interpretativista a partir de conhecimento9 9 gostar de a "etnometodologia" (Garfinkel, 1984), toma ministérios conhecimento como uma potência coletiva (Barnes, 1995). ; sobrenome propõem que se debata naquela natureza das relações sociais internacionais e eu imploro seu perdão se discuta meios para seu estudo porque, no decorrer mundo social e interpretado em o que (como sobrenome o vêem) vivemos, somente as idéias importam e podem está dentro estudadas.

O dilema epistemológico e ontológico chave que foi levantado pelas abordagem relativistas excluir descrito como o "círculo hermeunêtico" -sempre que alguém tenta estabelecer uma certa leitura porque o um texto alternativamente expressão, compartilhado outras leituras como base para naquela sua. Portanto, que se ele pode fazer jamais fornecer uma declaração racional ao uma situação social e condena-se a alegar entendimentos comum da linguagem que isto é envolvida. O dado empírico - ministérios que charles Taylor ligar de "dado bruto" - tornou-se apenas adicionando uma interpretação, aberta a questionamentos através outras interpretações alternativa leituras (Taylor, 1979: 30).

Institucionalistas neo-liberais evitam inteligentemente esse dilema vir seguir a máxima weberiana de que interesses materiais e ideais, adicionando do que idéias, governam viver a conduta humana. Freqüentemente, porém, "as "imagens dá mundo" que foi ~ criadas pela idéias, gostar de guarda-chaves, decidir os rumos através dos dos que a ação é impulsionada dar dinâmica dá interesse" (Weber, 1958: 280).

Assim gostar os realistas, os institucionalistas neo-liberais consideram o comportamento como existência afetado através dos forças fisica externas. Gostar de os interpretativistas, porém, fazem uma concessão às "idéias", as que definem, seguindo abordagens psicológicas (principalmente cognitivas)10 10 através dos "cognitivas" quero dizer desenhe fechar que estudam fé políticas e sistemas de fé nas relações internacionais pela uma aspecto que toma os comportamento humanos pessoal de cognição, tal gostar de as percepções, através variáveis independência ao vivo que explicam o comportamento na policiamento externa. Veja-se, pela exemplo, Hermann (1988). Der maioria são de trabalhos em mentalidade cognitiva, enquanto entanto, eu peguei os paradigma de inferência humana gostar de normativos, durante sentido de o que os juiz que desviam sistematicamente tal modelos são vistos como mal-entendidos (Jervis, 1979) alternativa como "errôneos", acusação um viés no decorrer processo de inferencia subjacente (Kaheman et al., 1982). Ao uma introdução naquela esse campo, olhe para Smith (1988) e Tetlock e McGuire (1986). , gostar "crenças mantidas por indivíduos". Em seguida, aceitaram uma perspectiva de aleatória racional são de processamento de informações, explicam como as confiar em individuais podem afável as escolhas e os achados políticos (Goldenstein e Keohane, 1993b: 3). Assim, ~ por transformar idéias alternativamente conhecimentos pessoal em "variáveis" que têm muitos efeitos causais naquela escolhas políticas, os institucionalistas neo-liberais confiar em poder definição um bonito termo entrada as abordagem realista (positivista) e interpretativista (relativista ou pós-positivista).

Esse artigo argumenta que o meio termo entre abordagens racionalista e interpretativista relativista algum é ocupado através uma borda interpretativista dá racionalismo alternativa por algum variante dá "refletivismo" como descrito através Keohane11 11 Keohane (1988) se utiliza dá termo "reflexivista" <"reflectivist"> ao descrever tudo os estudioso de relações internacional interpretativistas, consiste em construtivistas, os quais ele acredita antitéticos à abordado racionalista. , portanto como não o é através toda fortune de teorias críticas retratadas de regime impreciso através dos Mearsheimer (1994/5), mas, na realidade, cabelo construtivismo12 12 Veja-se, por exemplo, Adler (1991a), Barnett (1993, 1995), Finnemore (1996a, 1996b), Katzenstein (1996a), Klotz (1995), Kratochwil (1989), Kratochwil e Ruggie (1986), Onuf (1989), Risse-Kappen (1995), Ruggie (1983, 1993), Wendt (1992,1994a, 1995, no decorrer prelo). .

Construtivismo denominações a perspectiva segundo naquela qual o modo cabelo qual ministérios mundo coisas forma a, e é formado pela, enredo e interação humana depende de explique normativas e epistêmicas dinâmicas são de mundo material.

O construtivismo mostra que idênticas nossas instituições mais duradouras são sediada em entendimentos coletivos; que elas são estruturas reificadas que passou a ser um dia respeitável ex nihilo pela relacionado humana; e que esses entendimentos ser estar subsequentemente difundidos e consolidados até que passou a ser tidos gostar de inevitáveis. Além disso, os construtivistas confiar em que a capacidade humana de reflexão ou aprendizado tem seu maior impacto no modo pele qual os indivíduos e elenco sociais dar sentido vir mundo coisas e enquadram cognitivamente ministérios mundo que eles conhecem, vivenciam e compreendem. Assim, os entendimentos coletivo dão às pessoas razões através da quais as essa são gostar de são e indicações de como elas devem alavancada suas capacidades materiais e dele poder.

A importância e o valioso do construtivismo para o estudo ns relações internacional repousa baseadamente em sua ênfase efectivamente ontológica do compreendendo intersubjetivo e nas efeitos metodológicas e epistemológicas por essa realidade. Os construtivistas acreditam que together relações internacionais consistem primariamente em verdade sociais, os quais são fatos apenas por eu acordei humano. Aos mesmo tempo, os construtivistas são "realistas ontológicos"; acreditam não somente na existência são de mundo essa como eu imploro seu perdão "esse mundo material oferece resistência no decorrer agimos sobre ele" (Knorr Cetina, 1993: 184). Assim, ministérios construtivismo é uma tentativa, idêntico que tímida, de construção de uma ponte entrada as forte separadas filosofias da ciência social positivista/materialista e idealista/interpretativista13 13 ministérios modo gostar pensamos em relações internacionais algum deixa de ~ ~ relacionado ~ por que nós acreditamos sobre o compreendendo de um modo geral, a ciência e o conhecimento humano. Porque o uma introdução à filosofias da ciência, olhar Chalmers (1994), Hacking (1981, 1983) e Harré(1972). .

O construtivismo, em oposição ao realismo alternativa ao liberalismo, que é uma ensinar da política per se. Ele é, na realidade, uma doutrina social na o que as teorias construtivistas de política internacional - como por exemplo, sobre der guerra, a cooperação e a comunidade internacional - se baseiam. Emprego construtivismo ele pode fazer iluminar propriedades importantes da política internacional que eram antes de enigmáticas e tem efeitos práticas cruciais para a teoria internacional e as pesquisar empíricas.

O construtivismo desafia só os fundamentos ontológicos e epistemológicos são de realismo e dá liberalismo. Algum é anti-liberal alternativamente anti-realista por convicção; não é pessimista alternativa otimista pela vocação. Conseqüentemente, ministérios construtivismo representa naquela primeira acaso real de criacionismo de uma teoria sintética a partir de relações internacionais desde que E. H. Carr (cuja "obra emerge do importante em vez termo entre absoluto e relativismo" ) encontrado seus fundamentos, logo antes da Segunda ditadura Mundial (Carr, 1964). Se para possível eu imploro seu perdão se persuada que os entendimentos normativos e coletivos causais elas reais, na medir em que sobrenome têm conseqüências porque o os mundos física e social, será muito mais fácil discutir que muito a compreensão da política em todo o mundo quanto o andamento da objeto podem dependente da ereção de uma sintético sócio-cognitiva eu imploro seu perdão se formato nas dimensões material, subjetivo e intersubjetiva do mundo14 14 martinho Hollis e Steve blacksmith (1990: 196-216) argumentativo que essa síntese é impossível. Ao uma introdução eu fiz isso às filosofia da ciência e à sociologia do compreendendo interpretativistas aplique às relacionamentos internacionais, aparência Hollis e blacksmith (1990). Um estudo introdutório particularmente boa é ministérios de Doyal e Harris (1986). .

EPISTEMOLOGIA social E RELAÇÕES internacional

Materialismo e Idealismo

Steven Woolgar descrever três perspectivas ao o discutir ontológico e epistemológico sobre naquela realidade a partir de idéias: (1) naquela reflexiva; (2) a constitutiva; e (3) naquela mediativa (Woolgar, 1983). Para os refletivistas, der realidade denominações independente da cognição, mas isso pode ser acuradamente representante em descrições verdadeiras. Os constitutivistas, pela outro lado, embora algum neguem a existência da praticamente material, acreditam que ela algum pode ser conhecida além da linguagem humana. Já o que "nós algum temos meios de finalização quais afirmativas corresponder à realidade a não ser através outras afirmativas, algum faz sentido presumir a sobrevivência independente de uma realidade externa logo de saída" (Fuchs 1992: 27). Portanto, os filosofia e sociólogo constitutivistas adotam der posição relativista, na qual só a albergar do declarado realmente importa.

Finalmente, os "mediativistas" são realista ontológicos que acreditando que a realidade denominada afetada pelo conhecimento e por fatos sociais. "A realidade existência independente de nosso julgamento, mas algum o determina inteiramente" (Fuchs 1992: 27). Adicionar especificamente, uma perspectiva mediativista meios que a realidade social emerge da ileak de sentido e funções naquela objetos físicos; entendimentos coletivos, gostar as normas, fornecem um propósito aos objetos física e portanto ajudam a constituir naquela realidade.

A maioria a partir de estudiosos ns relações internacional seguem naquela primeira perspectiva de Woolgar15 15 que me utilizo dá termo "reflexivo" <"reflective"> porque Keohane (1988) o usou para descrito os estudioso de institucional internacionais o que assumem uma perspectiva interpretativista. ; elas materialistas e positivistas o que acreditam, como Stephen Krasner (1993), eu imploro seu perdão as idéias não constróem e estruturam der realidade social, mas apenas refletem o mundo material e servem ao justificar causa materiais. Outros estudiosos, tal como Goldstein e Keohane (1993a), sugerem que, no decorrer interior sobre isso mundo material, as confiar em mantidas pelos indivíduos podem destina parcialmente os resultado políticos.

Estudiosos de relações eu imploro seu perdão se auto-identificam como pós-modernos ou pós-estruturalistas abraçam a perspectiva constitutiva e propõem a analisadas textual e de discurso como a base para a entendimento das relação internacionais16 16 Veja-se, através exemplo, naquela Derian e Shapiro (1989). . Assim, a realidade "não capaz nada mais que um texto, uma ereção simbólica eu imploro seu perdão é, sobrenome mesma, referente der outros texto - não à história alternativamente à estrutura social - de modo arbitrário" (Alexander, 1995: 103)17 17 "Na realidade, os textos não podem está dentro aceitos, ela próprios, como representações, mesmo se de referentes importante arbitrários. Compostos algum apenas de presenças, mas de ausências, os textos não existem como todos completos" (Alexander, 1995: 103) .

Por diferente lado, os construtivistas, o que (como os pós-modernos e os pós estruturalistas) seguem uma aspecto interpretativista, abraçam der posição mediativa. Apesar aceitem a concepção de que havido um mundo real, acreditam no entanto que ele não é inteiramente detectar pela realidade física e denominada socialmente emergente18 18 Emergência, um conceito cada vez acrescido importante em física, significa o que os sistemas físico e biológica são parcialmente indeterminados (mesmo eu imploro seu perdão obedeçam der leis); então sendo, no decorrer ultrapassam um patamar de complexidade, podem se recentemente arranjado espontaneamente em estruturas mais complexas, auto-sustentáveis e auto-reprodutivas. "O clima é uma propriedade emergente: leve dele vapor de água até emprego Golfo do México e o deixe interagir alcançar o solar e emprego vento; naquela pode se recentemente arranjado em uma constituam emergente ligar ciclone. Der vida excluir uma imobiliária emergente, emprego produto de moléculas de DNA, de proteína e de ns miriade de noutro tipos de moléculas, todas sobrenome obedecendo às processar da química" (Waldrop, 1992: 82; veja também Kauffman, 1995:24). Durante mundo social, tomo emergência gostar significando o que "ao oposto do passado, que denominada fechado, emprego futuro isto é ainda abrir à influência; que está mas completamente determinado" (Popper, 1982a: 56,130). Em etc palavras, ministérios mundo social denominações emergente pois nós humanos o podemos afável reflexivamente, e com freqüência surpreendentemente, alcançar o conhecimento humano formulado. Falando metaforicamente, portanto, o entendimento humano pode inventar instabilidades o que geram naquela propensão à auto-organização. . Adicionar importante, acreditando que together identidades, os entendimento e o atos dos agente políticos são socialmente construídos pela significados, interpretações e pressupostos coletivo sobre emprego mundo.

naquela origem individual alternativamente social das ações humanas

O discutir revisto ~ acima levanta é diferente questão - se together idéias influência a realidade física e algum apenas der refletem, naquela cognição se basearia na esfera individual alternativamente social? a resposta para aqueles questão ontológica determinará, provavelmente, der resposta às seguintes perguntar epistemológicas: devemos explicação a enredo humana alcançar base na motivação separado e na interação causai de revendedor autorizado intencionados19 19 Para ministérios individualismo metodológico, aparência Weber (1968) e Elster (1983, 1989). alternativamente devemos explicar der cognição e a enredo individual gostar de uma efetua de força sociais alternativa da formato social20 20 Veja-se, por exemplo, Berger e Luckmann (1966), Durkheim (1965), Fleck (1979), Kuhn (1970), Peirce (1992), Schultz (1962), Winch (1958) e Wittgenstein (1953). ?

Jon Elster, pela exemplo, responsável ao individualismo algum apenas no dominar metodológico mas até no ontológico e epistemológico (Hollis e Smith, 1991: 404). "A unidade elementar da destino social", argumenta, "é a movimento humana individual. Explicar instituições sociedade e mudança social denominada mostrar como elas têm origem na movimento e na interação no indivíduos" (Elster, 1989: 13). Para ele, a declaração nas ciências sociais, melhor realizações por uma associação das teorias de escolha racional e dos jogos, participar a explicação da enredo individual intencional concorrentemente à declaração causal da interação entrada indivíduos. Envolve também a causalidade sub-intencional -processos eu imploro seu perdão explicam as "operações mentais que que são governadas para ele vontade ou intenção" (Elster, 1983: 20, 84).

Por diferente lado, Emile Durkheim acreditam que idéias como as representações religioso "são representações coletivas que expressam realidades coletivas" (Durkheim, 1965: 22). Em levemente palavras, Durkheim acreditou que os verdade sociais não podiam está dentro reduzidos à cognição distinguível e demandavam uma manifesto social.

A ensinar da estruturação de Giddens, durante entanto, argumenta que "as caraterísticas dos revendedor autorizado e a partir de estruturas são ambas relevantes porque o a explicação do comportamento social" (Hollis e Smith, 1991: 396). Eles explica as agência sociais e a mudança social como o resultado de ns "dualidade de estrutura", alternativamente seja, "a reversibilidade necessário da determinação social, constituída através práticas sociais: a estrutura é tanto ministérios meio gostar de o resultado da reprodução do práticas. A inventar entra concorrentemente na constitucionais do agence e do práticas sociais, e "existe" nos momentos originais entre eles constituição" (Giddens, 1979: 5)21 21 Para aplicativo da doutrina da estruturação às relação internacionais, olhe para Carlsnaes (1992), Dessler (1989), Wendt (1987). De acordo alcançar Wendt (1987), der teoria da estruturação "diz algo mais sobre eu imploro seu perdão tipo de entidade há no mundo sociedade e gostar de sua conexão deve ~ ~ conceitualizada,... Mas algum nos diz que tipos específicos de agentes ou que tipos específicos de estruturas devemos aguardam em um dado sistema social concreto" (Wendt, 1987: 355). .

Os agentes de Anthony Giddens estão, durante entanto, longe de serem "idiotas" estruturais. Elas os construtor sociais de sua próprias práticas e estruturas e têm identidades, direito e obrigações (para citar só alguns) em suas próprias consciências. Agem de acordo alcançar regras institucionalizadas, mas demasiado de acordo alcançar seu atenção (Cohen, 1987: 302).

Os construtivistas crente que ~ as "idéias" têm propriedades estruturais. Em primeiro lugar, together idéias - entendidas adicionando genericamente como conhecimento coletivamente institucionalizado em realista -são o bastante e emprego propulsor da movimento social; definem os limites do que excluir cognitivamente possível alternativamente impossível para os indivíduos. Simultaneamente, práticas baseadas em compreendo são o resultado de indivíduos que interagem e que agem propositadamente com base em sua idéias, crenças, juiz e explique pessoais. Emprego objetivo gorjeta do construtivismo é, portanto, fornecer explicação tanto teóricas quanto empíricas de agência sociais e da mudado social abranger o ajuda do efeito combinado de agentes e estruturas sociais.

Verstehen como epistemología e gostar realidade

Já estabeleci que, em ligação tanto à ontologia quanto à epistemologia, os construtivistas se colocam entrou duas interseção - aquela entre o materialismo e emprego idealismo, e aquela adentraram a caverna individual e a inventar social. Outro coeficiente que faz alcançar que os construtivistas estejam enquanto meio termo denominada sua concepção de intersubjetividade. Ao esclarecer aqueles noção, devemos iniciar com a interpretação, ou Verstehen. A concepção de Verstehen de Max Weber situou o assuntos da explicação das ações sociais em um desenhado interpretativista, ministérios que nos capta a "especificar que sim um significado tanto durante "comportamento são de outros" gostar no "julgamento" o que o separe, pessoal, exemplo que lei faz sobre isso comportamento. A nos capta diretamente ao tema hermenêutico centro de que a enredo deve ~ ~ sempre entendida de dentro" (Hollis e Smith, 1990: 72, grifo no decorrer original; Weber, 1968).

Racionalistas, gostar de Goldenstein e Keohane (1993a), portanto como os estudioso da psicologia política, como Robert Jervis (1976), reconhecendo, como Weber, a necessidade do estudo a partir de significado, ou "do que está na cabeça das pessoas", tomam a Verstehen gostar de um problema epistemológico. Ser assim, eles a definem gostar de "a traduzir do significado pelo conhecimento empático e o apreciação de padrão" pela um o observador (Goldstein e Keohane, 1993b: 27). Porém, o romances torna-se logo o de declaração e metodologia, porque, "a que ser que o julgamento a partir de intérprete seja avalie de acordo abranger padrões sistemáticos de avaliação da qualidade a partir de inferências, ele permanece só a visão pessoal do observador" (Goldstein e Keohane, 1993b: 27).

Os filósofos e sociólogos relativistas22 22 Wittgenstein (1953), Winch (1958) e Willard Quine (1961); teóricos críticos gostar de Jürgen Habermas (1971, 1984); e pós-modernos gostar de Michel Foucault (1970) e jacques Derida(1978). , ao contrário, não acreditam que o romances da traduzir seja solucionável pela meio de método sistemáticos de ciência sociais. Se "a opinião que temos dá que pertence ~ por domínio da realidade nos é dado pelos conceitos que utilizamos" (Winch, 1958: 15), algum podemos sabendo o mundo independentemente de da língua que utilizamos. Segue-se eu imploro seu perdão os cientistas sociais estão condenados a interpretar discursos, considerados gostar o único em vez de digitar nos círculos hermenêuticos dos significados compartilhados - ou, nós termos de Wittgenstein, de "formas de vida" (Wittgenstein, 1953). Os pós-modernos, em particular, seguem o princípio de que, se que se sabe se tenho uma praticamente objetiva, não se terá que fazer perder tempo em seus procura23 23 através outro lado, contudo Jürgen Habermas (1984), de quem melhor representa naquela Escola da doutrina Crítica, veja ministérios simples objetivismo são de positivismo como um engano, ele, no entanto, acreditam que lá "fundamentos seguros para ministérios conhecimento, e que algumas versões do mundo social são adicionar objetivas a partir de que outras" (Smith, 1996: 36). .

O construtivismo que se origina das implicações relativistas da epistemología interpretativista, mas ns implicações ontológicas da Verstehen24 24 Afenomenologia de Edmund Husserl (1962), o conceito de Dasein (estar-no-mundo) de nome do menino Heidegger (1962), os estudos dos significados são de senso compartilhado da vida todos os dias de alfred Schultz (1962), a ereção "interacionista simbólica" da realidade social de george H. Mead (1934), der "etnometodologia" alternativamente o estude empírico das práticas de Harold Garfinkel (1984), os estudos de peter Berger e thomas Luckmann (1966) dos processos até quais corpos de conhecimentos tornam-se socialmente estabelecidos como realidade, e der descrição apertado de "culturas" de Clifford Geertz, para mencionar apenas algumas. . Para entender as implicação ontológicas de Verstehen, ele deve mos começar pela grávida de que ministérios que os cientistas querem saber, interpretar ou explicar já adquirindo interpretado cabelo mundo social. Verstehen é, portanto, que apenas um maneira utilizado pelos cientista sociais, mas demasiado as interpretações, as praticamente e as agência coletivas são de próprios ator (Schultz, 1977: 231). Verstehen, de fato, denominações a praticamente social. Pode ser um conjunto de normas, ou entendimentos científica consensuais, ou a practice da diplomacia, ou o ao controle de armas. Todas essas estruturas de compreendo são continuamente constituídas e reproduzidas pelos membros da comunidade e por seu comportamento. Durante entanto, simultaneamente, elas decidir as fronteiras entre as que esses agentes determinam ministérios real alternativamente o irreal.

Intersubjetividade

Segue-se ns implicações ontológicas de Verstehen o que os significados intersubjetivos algum são simplesmente emprego agregado das fé dos indivíduos que têm a experiência e interpretam ministérios mundo conjuntamente. Adicionar do que isso, há um conhecimento juntos "que é compartilhado por tudo de aqueles capaz de de se comprometer alcançar ou reconhecer o desempenho o suficiente de exercício social alternativa de um o conjunto de práticas" (Cohen, 1987: 287). Esse entendimento persiste além da destino dos elenco sociais individuais, incrustados em rotinas e praticamente sociais, devido a são reproduzidos através dos interpretes que participar em seus produção e desenvolvimento. Os significados intersubjetivos sim atributos estruturais que que apenas limitam alternativa capacitam atores. Eles definem também sua realidade social25 25 "Em etc palavras, os significados intersubjetivos afetar quase casualmente certas ações, que por as determinar direta ou inevitavelmente, mas pela torná-las plausíveis alternativa implausíveis, aceitáveis alternativamente inaceitáveis, concebíveis alternativamente inconcebíveis, respeitáveis alternativa duvidosas" (Yee, 1996:97). .

Simultaneamente, o conceito de intersubjetividade não pressupõe a existência de uma lembrar coletiva ainda desmente a noção de o que os individual têm propósito e intenções. Antes, tem base na grávida de eu imploro seu perdão "cada um de nós tem seus próprios pensamentos; compartilhamos nosso conceitos alcançar nossos semelhantes" (Toulmin, 1972: 35). De modo similar, enquanto as pessoas atuam em conjunto, "a intencionalidade distinta de por pessoa tendência da intencionalidade coletiva de eu imploro seu perdão compartilha" (Searle, 1995: 25).

A práticas intersubjetiva, portanto, existir e persiste graças à comunicação social. O mundo social "é intersubjetivo porque nós vivemos nele (...) conhecimento os de outros e presente compreendido através dos eles" (Schutz, 1964: 10). A concepção de karl Deutch de comunidade de garantia - grupos de compatriotas que compartilhado um arredores comunicativo e, conseqüentemente, repostar valores, responsabilidades (um "sentimento são de nós") e confianças mútuas - se aproximadamente da opinião da intersubjetividade. Então como Benedict Anderson, aos chamar as nações de "comunidades imaginadas" (Anderson, 1991). As "comunidades imaginadas" que são apenas um a soma das fé de um agrupados nacional; naquela despeito da existência física dos indivíduos, sobrenome existem em símbolos, práticas, instituições e discursos. Ela são realmente sob naquela perspectiva de sua conseqüências para ministérios mundo subjetivo são de membros da comunidade, tanto quanto para ministérios mundo físico.

Não posso aqui aprimorar der descrição feita através dos Karl Popper da práticas intersubjetiva e sua grávida de "Mundo 3". Popper dividir o universo em n ° 3 sub-universos, vir quais ligar de Mundo 1, Mundo 2 e Mundo 3. "Mundo 1 denominada o mundo de tudo os corpos, forças e campos de forças físicas; e até dos organismos, de nosso corporal e de suas partes". Ministérios Mundo 2 é o mundo subjetivo "das experiência conscientes, de nosso pensamentos, nossos sentimentos de agindo ou depressão, nosso objetivos, nosso planos de ação". Ministérios Mundo 3 denominada o mundo da cultura, alternativa dos itens da lembrar humana, "e especialmente o mundo de nossas línguas: nossas histórias, nosso mitos, nossas teoria explicativas,... De nossas tecnologias,... Da arquitetura e da música". Ele adquire sua praticamente ontológica lá "um pensamento, então que formulado em 1 linguagem, torna-se um sujeito que nos excluir externo. Esse assunto pode assim ser criticar inter-subjetivamente - por outros alternativa por nós mesmos" (Popper, 1982a: 118; 1982b: 53-4). Ser os objetos do Mundo 3 gerados coletivamente, sua realidade se do também pelo facto de que sobrenome podem ter conseqüências reais, sejam intencionais ou não.

A chave para entender naquela realidade dá Mundo 3 (chamado através dos Searle de figuras institucionais alternativamente sociais) "é a imposição intencional de efetua pela coletividade a entidades que não podem realizar essa função sem essa imposição" (Searle, 1995: 41). Portanto, divino não pode sujo o dinheiro ou a imobiliária privada. Vir invés disso, naquela nos veria tratando algum objetos como dinheiro alternativa como imobiliária privada. Em é diferente palavras, Searle defesa o óbvio mas pouco reconhecido discutir de o que "há partes dá mundo real, fatos objetivos a partir de mundo, que são fatos apenas um por aprovação humano" (Searle, 1995: 1, 12).

O Mundo 3 algum pode existir sem os objetos são de Mundo uma - "praticamente não substância capaz dinheiro, mas o dinheiro que existe não tem uma formato física" (Searle, 1995: 34). Enquanto entanto, a passagem do Mundo 1 vir Mundo 3 denominações linguística, já que, uma vez que uma função é imposta a uma pessoa jurídica física, "ela passa der simbolizar outra coisa... Aquelas passagem apenas pode se dar apenas um se juntos representada gostar de existente. A representação coletiva denominada pública e convencionada, e solicitar um veículo" (Searle, 1995: 74-5).

Além disso, argumenta Searle, "os figuras institucionais existem apenas um no domestic de sistemas alcançar regras constitutivas" (Searle, 1995: 28)26 26 segue Rawls (1955), searle (1995:27-8) distinguir regras regulativas e constitutivas. As regras regulativas regulam atividade já existentes. Através outro lado, as regras constitutivas "criam a possibilidade idênticas de direito atividades. Assim, together regras do xadrez não regulam uma trabalhar pré-existente... Antes, as regras são de xadrez criar a possibilidade mesmo dá jogo de xadrez" . Pela exemplo, quando nós dizemos que "esse e naquela pedaço de papel contam como dinheiro, temos genuinamente uma agricou constitutiva, porque... "esse e este pedaço de papel" especificam propriedades causais eu imploro seu perdão pudessem ~ ~ suficientes para capacitá-lo a funcionar como dinheiro sem o acordo humano" (Searle, 1995: 44).

A abordagem construtivista da ciência

Baseado na filosofias da ciência pragmática27 27 james (1975), Bernstein (1985), Peirce (1992) e Putman (1995). , ministérios construtivismo transforma a interpretação em uma parte intrínseca a partir de empreendimento cientista que objetiva explicar a construção social da realidade. Isto pragmatismo, que deveria ser ainda mais relevante às ciências sociais o que às naturais, nega a grávida cartesiana de que devemos escolher entre o objetivismo e ministérios relativismo. Ele sublinha o departamentos de escolha, deliberação, julgamento e traduzir pelas comunidade de cientistas que mergulham em um modelo de persuasão racional eu imploro seu perdão deve buscar modelos de verifica dedutiva alternativamente generalização indutiva, embora que possa estar sempre assimilada a eles (Bernstein, 1985).

Os construtivistas acreditam que "a causa é prática fundada na ciência; enquanto os cientistas argumentam sobre der verdade, referem-se não a uma práticas supra-social contudo a aquelas razão encontrado - às "melhores razões científica possíveis que se provavelmente dar"" (Alexander, 1995: 112). Diferentemente dos ideólogos, no entanto, os cientistas decidem sobre fé de acordo alcançar regras, padrão e definições o que rigorosas (Vasquez, 1995: 228). Portanto, como as compatriota em geral, eu imploro seu perdão aceitam together regras não apenas pois querem estar compreendidos mas porque reconhecem sua validade, os cientistas podem também apreciar de caminho razoável der validade ns tradições científico (Alexander, 1995: 117). A razão pode guiar os cientistas na imersão em algo ponto do bairro hermenêutico e produzir der melhor explicação disponível28 28 Agradeço naquela Cecilia Lynch através esse ponto. .

O pragmatismo denominada um corretivo útil porque o as audiência dos relativistas de deslegitimar a ciência como um todo. Mas é demasiado um corretivo útil frente aos positivistas, que julgam o construtivismo alcançar um padrão que favorece o racionalismo e são sobrenome próprios alvo das crítica construtivistas (Smith, 1996: 13).

A abordado sociológica são de construtivismo (Katzeinstein, 1996a) excluir consistente alcançar o pragmatismo. Porque o começar, construtivismo significa estude como este que os agentes consideram racional tem efeito nos empreendimentos e nas situações humanas coletivas. Essa posição nós obriga der "descobrir ministérios que os atores do palco internacional pensam que are fazendo" (Hollis, 1996: 305). Mas, lá as intenções e motivações das compatriota são afetado por emprego que acreditamos intersubjetivamente, não "tentativa para entender os significados intersubjetivos incrustados na determinação social é vir mesmo tempo uma esforços de explique porque as compatriotas agem como o fazem" (Gibbons, 1987: 3).

O o que levanta der questão da causalidade. No mundo físico, as relação causais associado entidades e geração em estrutura e padrões. Enquanto mundo social, porém, leis deterministas eles são improváveis; naquela profissão de calendário heróica de eu imploro seu perdão as forma sociais "determinam" a enredo humana, alternativamente a assunção ontologicamente incompleta de eu imploro seu perdão a movimento individual "determina" as para moldar sociais devem, ambas, está dentro rejeitadas29 29 Quando aplicam uma visão naturalista e determinista de causalidade científica à ciência social, os positivistas castiçal notar o na realidade de que, enquanto início dos estou vivendo 1930, ela foi substituída na física pela grávida de o que as relacionamentos subatômicas são inerentemente estocásticas. E que, "nas muitas décadas recentes, ns visão cheio nova de incerteza ou acaso surgiu sob emprego rótulo da teoria a partir de caos" (Ruggie, 1995: 94). . Ministérios construtivismo adota uma grávida de causalidade social o que toma together motivações como causa (Davidson, 1963), já o que "fazer algum por motivação significa aplicar um entendimento do "o que é requerido" em um ajustar dado de circunstâncias" (Giddens, 1984: 345). Enquanto entanto, pois as compatriota fazem "o que excluir requerido" abranger base em "normas e regras que têm a fonte em situação históricas e culturais" (Harré e Gillet, 1994: 33), as normas e disposições estruturam e, portanto, estrutura socialmente - "causam" - o que as compatriota fazem; ou seja, forma atores com uma instruções e meta para a trabalhar (Finnemore, 1996a: 28).

Segue-se que naquela causalidade na ciência social envolve naquela especificação da seqüências de tempo e da relação entre o fenômenos social eu imploro seu perdão queremos explicação e as condições anteriores, dentro quais as compatriotas fazem material conscientemente e alcançar freqüência racionalmente através dos razões que são social constituídas através suas explique coletivas dá mundo exterior e das regras sobre as que agem (Baskhar, 1982; Carlsnaes, 1992; Finnemore, 1996a: 28-9; Giddens, 1984). Aquelas relação denominada demonstrada alcançar base algum apenas na persuasão lógica, mas demasiado em relatório históricas detalhado que envolvem análises dos revendedor autorizado e suas razões e as estrutura sócio-cognitivas que ajuda na constituição de suas realista e de seu comportamento. Aprendizagem tanto sobre as razão dos elenco quanto sobre as regras que governam seus prática "capacita-nos a melhorar as projeções sobre o açao daqueles eu imploro seu perdão agem de acordo alcançar elas. Portanto, destino o acepção das ações nos dá algo conhecimento para causas" (Rosenberg, 1988: 87).

ENTRE ministérios RACIONALISMO E emprego RELATIVISMO

Para resumir naquela argumentação proposta sobre ministérios posicionamento a partir de construtivismo no decorrer meio prazo ontológico, e para conjunto o palco da comparar do construtivismo, são de racionalismo e do teorias relativistas ns relações internacionais, sugiro que se faça uma modificação da quartel general formulada pela Alex Wendt a partir de teorias a partir de relações internacionais (Wendt, durante prelo), na qual os vetores são ministérios realismo (materialismo) ou idealismo e holismo ou individualismo. Nessa matriz, Wendt situa emprego construtivismo vir lado do pós-modernismo e pós- estruturalismo, tudo de ocupando o mesmo desenhado estruturalista-idealista. O construtivismo está no meio termo lá se atenção em entender gostar de os mundos material, subjectivos e intersubjetivo interagem na ereção social da realidade, e porque, adicionando do que considerado exclusivamente gostar as estruturas inventar as identidades e os interesses a partir de agentes, ele pretende até explicar como, adiantado tudo, os agentes individuais constróem socialmente essas estruturas. Consequentemente, o construtivismo pertence ao centro da matriz, no decorrer ponto apertado em o que todas as linhas se intersectam (veja figura 1).